.

.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Profissionais de saúde começam a receber a vacina contra gripe em Patos

Cerca de 1700 profissionais de saúde que atuam no Hospital Regional de Patos Dep. Janduhy Carneiro, Infantil Noaldo Leite, Maternidade Peregrino Filho e da Gerência Regional de Saúde, estão procurando os postos de vacinação instalados na própria Gerência, localizada ao lado do HR, para receber a imunização contra a gripe.

A vacina na rede pública é a trivalente, protege contra os vírus H1N1, H3N2 e o tipo B. A procura está sendo intensa pela dose. Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, apoiadores, enfim, todos que estão em contato diário com usuários da rede hospitalar estão sendo vacinados. Além dos profissionais de saúde, as mulheres gestantes também estão sendo vacinadas nas unidades de saúde.

A campanha nacional contra gripe será aberta oficialmente no próximo dia 30, com seu dia D, mas, devido ao surgimento de vários casos no Brasil, com 71 óbitos decorrentes da H1N1 já confirmados, alguns estados anteciparam a vacinação. A 6ª Gerência Regional de Saúde recebeu um primeiro lote de 13 mil doses, o que representa 24% do total previsto para atender sua demanda, algo em torno de 57 mil pessoas, segundo a coordenadora regional de imunização da 6ª Gerência, Socorro Guedes, 13 mil doses.

A gerente regional, Liliane Sena, explica que o setor de imunização já distribuiu as doses com todos os 24 municípios de sua jurisdição. Em Patos, devido a greve dos funcionários municipais em saúde, a vacinação vem acontecendo de forma rotativa nas unidades de saúde. A previsão é que no próximo dia 18 chegue mais um lote de doses para abastecer todas as unidades de saúde da Paraíba, cuja meta é vacinar de 946 mil pessoas, o que representa 80% dos alvos da campanha.

O objetivo da vacina é diminuir as complicações e a mortalidade n os grupos prioritários. São eles: crianças maiores de 6 meses e menores de 4 anos, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, doentes crônicos, profissionais de saúde, indígenas, jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa.

PREVENÇÃO- O Ministério da Saúde reforça que, além da vacinação, a população deve adotar medidas de prevenção para evitar a infecção por gripe. Medidas de higiene, como lavar sempre as mãos e evitar locais com aglomeração de pessoas que facilitam a transmissão de doenças respiratórias, cobrir a boca com o braço ao tossir ou espirrar, utilizar álcool gel nas mãos e, caso julgue necessário, utilizar máscara de proteção.


Ascom