.

.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Coluna “Faísqueira” do jornal Gazeta do Alto Piranhas de Cajazeiras

Recuo - O deputado estadual Ricardo Barbosa prestou entrevista a um repórter da Rádio Alto Piranhas e falou que era favorável ao impeachment da Presidente Dilma. Concluída a matéria, pediu que não divulgasse sua opinião sobre este assunto. Por que o deputado mudou repentinamente de opinião, se é que mudou, mas não quer tornar pública?

Conspiração dos Opositores - O deputado estadual José Aldemir Meireles declarou que é intriga e desespero de seus opositores ao divulgarem que estaria desistindo de sua candidatura a prefeito de Cajazeiras. “Estou mais firme do que nunca e trabalhando mais do que antes”.

Arrefeceu - Antônio Gobira, para alguns observadores, teria diminuído o ritmo de sua campanha, principalmente depois que o deputado José Aldemir ter afirmado que vai concorrer também à Prefeitura de Cajazeiras e pôs o pé na estrada. Agora são três candidatos, isto se o PT não apresentar um nome.

Sem saída? - A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, teria como única saída para tirar o nome do município da lista de inadimplentes e a partir daí poder receber recursos federais para construir obras no município, se contratasse uma equipe de pessoas com grande conhecimento jurídico, patrimonial, contábil e financeiro e resolver todas as pendências das prestações de contas, principalmente às questões ligadas ao débito impagável do IPAM.

Corrinha das Melancias - A pré-candidata a prefeito de Santa Helena, Socorro Félix, conhecida por Corrinha do Sítio Melancias, em entrevista na Rádio Alto Piranhas, ativou a memória do povo dizendo que o prefeito Emanuel Messias está cassado e governa através de liminar.

Corrinha das Melancias 2 - Nesta mesma entrevista disse ainda que se “os doentes da cidade não correrem para o vizinho estado do Ceará ou para Cajazeiras morrem à míngua, pois até as ambulâncias estão caindo aos pedaços”.

Trégua - Tudo leva a crer que poderá acontecer uma trégua entre o deputado José Aldemir e o ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio. Por enquanto, silenciaram e não houve briga e acusações esta semana, mas nos bastidores se divulga que os papéis estão tramitando na justiça, tanto de um lado quanto do outro. 

Padre Francivaldo - Na programação do Jubileu de Ouro da Paróquia de São João Bosco, neste dia 15 de abril, o padre Francivaldo Albuquerque volta a celebrar com autorização da cúpula diocesana. Enquanto pároco de São João Bosco, Francivaldo fez um excelente trabalho, mas foi “picado” pela política e ficou entre a cruz e a espada.

Padre Francivaldo 2 - “Dono” de umas das melhores homílias, entre os padres da Diocese de Cajazeiras, estaria no aguardo da vinda do novo bispo da Diocese, para “tomar um rumo” em sua vida e acabar com o dilema: política ou o sacerdócio. Entre seus ex-paroquianos, a maioria absoluta quer vê-lo sendo pastor de almas.

Silêncio - Poucas têm sido as manifestações da prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, que tem agido de forma silenciosa até quando para mostrar ao povo as ações administrativas de seu governo, como no caso da entrega de máquinas e equipamentos pesados, na última semana.

Silêncio 2 - Na solenidade, em frente da prefeitura, somente discursos e não se ouviu sequer o ronco de um foguetão cortando os ares e muito menos o buzinaço dos carros, retroescavadeiras e tratores. Esta é uma forma muito “pura” de republicanismo que não é “aceita” por alguns correligionários, que desejam muito barulho neste período pré-eleitoral. 


Gazeta do Alto Piranhas
Edição (sexta-feira 15/04/2016)