.

.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

PT Nacional vai apoiar candidatura própria em João Pessoa

Membro do PT Nacional acrescentou que Cartaxo “chutou o prato que comeu”

O Diretório Estadual e Municipal do Partido dos Trabalhadores receberam em João Pessoa, nesta semana, o secretário Geral do PT Nacional Romênio Pereira. Na agenda, diversas reuniões e encontros para debater as eleições municipais deste ano, e no final ficou registrado que a Direção Nacional irá respeitar a decisão da candidatura própria em João Pessoa e em outras cidade paraibanas.

“Como responsável por acompanhar as eleições municipais na Paraíba, minha vinda teve como propósito saber os encaminhamentos que estão sendo dados pelo partido para disputar o processo eleitoral nas mais de duzentas cidades do estado. Depois de todas essas conversas eu senti que, pelo menos, nas principais cidades da Paraíba o PT deverá ter candidatura própria”.

O secretário Geral destacou que no dia 26 de fevereiro o Diretório Nacional estará se reunindo para definir a política de aliança para as eleições deste ano, assim como o calendário para as definições dentro do partido. “Cidades como João Pessoa, Campina Grande, Patos, e outras,  deverão seguir esses encaminhamentos, e a Direção Nacional fará o acompanhamento”, acrescentou Romênio Pereira.

Sobre o presidente do PT da Paraíba, que foi apresentado pelo Diretório Municipal como pré-candidato a prefeito, o representante do PT Nacional destacou que “Charliton Machado possui qualificações adequadas, seu nome é consenso na Direção Municipal e Estadual, e possui o apoio das principais lideranças do partido para que seja candidato. Se essa for a vontade do PT de João Pessoa, a Direção Nacional vai respeitar”.

“O PT tem uma grande relação com os movimentos sociais e com a classe trabalhadora, e nós vamos para o debate. Temos muito que mostrar para a sociedade brasileira”, reforçou.

A saída de Luciano Cartaxo do PT

Questionado sobre a saída de Luciano Cartaxo do PT, Romênio Pereira explicou que a desfiliação de um prefeito ou deputado do partido sempre gera uma repercussão na mídia, e que as pessoas estão livres para entrar e sair do PT, porém, o secretário Geral discordou totalmente da forma escolhida pelo prefeito.

“Foi deselegante e desrespeitosa a forma como o prefeito Luciano Cartaxo tratou o partido, partido este que durante muitos anos deu espaço para ele, e foi fundamental para a sua eleição. O apoio que ele recebeu não foi apenas do PT de João Pessoa, mas do PT Estadual e Nacional. Ele sabe disso, e a sua família também. Na minha opinião Cartaxo poderia ter saído, e feito como outros, mas sem chutar o prato que ele comeu, e isso foi o que prefeito fez”’,  finalizou.

Assessoria