.

.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Adriano da Vila Nova deixa Câmara e Léa Silva reassume mandato de vereadora

O suplente de vereador Adriano Rodrigues da Silva (PDT), “Adriano da Vila Nova”, viu sua passagem frustrada, ao digerir que a Vereadora Léa Silva (DEM) estava de volta a Cajazeiras, para assumir seu mandato na Câmara Municipal. Após ter sido exonerada da Casa Civil do Governador numa aresta que a mesma se solidarizou com o vice-prefeito – a democrata se viu no dever de regressar a “Terra do Padre Rolim” e, reassumir sua cadeira no Poder Legislativo cajazeirense.

Como sempre, Léa Silva trouxe seus amigos(as) e correligionários para a Câmara – afim de demonstrar seu poderio político e liderança. Léa se licenciou do mandato logo no inicio da gestão de Denise, em 2013 para assumir a Secretaria de Promoção Social – passados pouco mais de dois anos, foi indicada para chefia da Casa Civil no inicio de 2015 e, agora está de volta.

De acordo com seu discurso na Tribuna da Casa Otacílio Jurema, a vereadora atribuiu os fatos ocorridos nos últimos dias como corriqueiros na seara política. “Não vi naquele comentário, nenhuma falta de respeito, apenas me solidarizei com o amigo vice-prefeito – alguém deve ter enviado para o governador”. Ademais, Léa ressaltou que não costuma voltar atrás no que diz. “Contudo, não trago mágoas e nem fico com arestas com o governador, fui indicada pelo nosso grupo político, ao qual faço parte”.

Ainda no caminhar do seu raciocínio – a parlamentar revelou que havia feito planos de retornar para a Câmara Municipal apenas em 2016 e, consolidar um nome a ser indicado ao seu antigo cargo, à Casa Civil, porém, seu desejo fora antecipado.


Da redação