.

.

sábado, 21 de janeiro de 2017

Concurso da Ebserh com oportunidades em CG e Cajazeiras oferece 1121 vagas

As remunerações variam entre R$ 1.863,48 e R$ 8.887,51

Com quase 100 mil candidatos inscritos, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação, realizará três concursos nos próximos dias, no Rio de Janeiro, Cajazeiras (PB) e Campina Grande (PB). Ao todo, são 1121 vagas nas áreas médica, assistencial e administrativa. Na área médica, existem 14 candidatos homologados para cada vaga. Já nas áreas assistencial e administrativa, são 101 e 180 inscritos por cargo, respectivamente. As remunerações variam entre R$ 1.863,48 e R$ 8.887,51.
De acordo com o presidente da Ebserh, Kleber Morais, só no segundo semestre de 2016 foram convocadas 3.842 pessoas – de concursos anteriores – para vagas em 33 hospitais filiados à estatal, nas cincos regiões do país. “As nomeações vão continuar e esperamos convocar todos os aprovados nos últimos concursos até o final de 2018. A primeira chamada deste ano contemplou 495 profissionais em 30 hospitais e eles já iniciaram as atividades no começo de janeiro”, afirmou.
Entre os profissionais nomeados este ano está o enfermeiro Franco Luís Campos, que cumpre seus primeiros dias de serviço no Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam), de Vitória. “Trabalhava em um hospital público que não tinha um número suficiente de funcionários. Foi a maior diferença que encontrei aqui. Além disso, a estrutura física é muito boa, com aparelhos novos e de qualidade”, disse ele.
Para Micael Masato, médico do Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), de São Paulo, a estatal tem feito um trabalho importante na melhoria dos serviços prestados pelos hospitais vinculados. “A Ebserh trouxe recursos para a cidade que ainda é carente em serviço público de saúde qualificado”, frisou o psiquiatra.
A Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.
O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nos 50 hospitais que integram a rede. Além disso, atua em conjunto com as universidades federais para a gestão de seus respectivos hospitais.
Assessoria