.

.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Presidente do PPL denuncia que prefeito de Aguiar desvia recursos da educação e chama vereadores de lagartixas e dispara contra médicos

O presidente estadual do (PPL) na Paraíba, Francisco de Assis Pereira, prestou entrevista na última quarta-feira (1/06), para a Rádio Líder FM 97,1 em Sousa e lamentou - sobre o escândalo dos cargos comissionados das pessoas ligadas ao prefeito Manoel Batista (PP), que recebem da Prefeitura de Aguiar, muitos deles sem trabalhar.

Durante a entrevista, os comunicadores do programa Cidade Notícia constataram através do (SAGRES), que recursos da educação estariam sendo usados para pagamento de uma empresa de coleta de lixo naquele município.
Isso é um absurdo, dinheiro dos trabalhadores da educação sendo usado para pagar empresa de coleta de lixo. Isso é desvio de finalidade, é crime”, frisou Francisco.

Francisco lembrou ainda, que o campo de futebol do município de Aguiar, que já era para está pronto, porém, a empresa que ganhou a licitação está envolvida na ‘Operação Andaime’, desencadeada pela Polícia Federal, não iniciou a obra e está paralisada até hoje. “O MPF está investigando o caso”, disse.

Pereira frisou ainda, que a Câmara Municipal não fiscaliza o Poder Executivo. “Os noves vereadores são verdadeiras lagartixas”, disparou.

Por fim, o presidente do PPL disse que em Aguiar existem dois médicos que recebem mais de R$ 30 mil reais por mês do município. “No Aguiar tem dois médicos ganhando verdadeiras fortunas da Prefeitura e Estado, e dizem que trabalha para a população só por amor ao próximo”, desabafou.



Portal Sousa