.

.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Contrato do serviço de hemodiálise de Cajazeiras com empresa ligada a Jr. Araújo não vai ser renovado

Um fato que foi antecipado pelo blog, no inicio de maio, está para ser concretizado, que é a não renovação pelo governo do estado, do contrato com o Centro de Hemodiálise de Cajazeiras, que administra de forma terceirizada o serviço de hemodiálise no município, o que significa um “escanteio” no vice-prefeito de Cajazeiras - Júnior Araújo (PTB), já que o referido serviço é gerenciado pela médica Elisa Maria Xavier Gadelha, mãe de Ana Emília, esposa do vice-prefeito de Cajazeiras.
O contrato entre a Secretaria de Saúde do estado e o Centro de Hemodiálise termina nesta quinta-feira (22) e os administradores do serviço ainda não receberam nenhum comunicado oficial, mesmo já tendo sido informado extra-oficialmente que já existe a determinação do governo para não renovar o contrato.
O serviço de hemodiálise do HRC foi implantado em 2010, pelo então governador José Maranhão, atendendo uma antiga reivindicação da população sertaneja, serviço que foi terceirizado, cabendo a Júnior Araújo e ao grupo familiar da sua esposa, que já atuavam na área de saúde (Hospital Santa Terezinha), a execução do serviço, com um grande investimento com a compra de máquinas modernas e todo equipamento necessário para a oferta de um bom atendimento aos pacientes.
O serviço de Terapia Renal substitutiva de Cajazeiras atende 65 pacientes, de todos os municípios da região polarizada pelo município, que são atendidos no serviço de hemodiálise, em três turnos de segunda a sexta e em um turno aos sábados, com faturamento médio mensal em torno de R$ 160 mil Reais e que gera em torno de 30 empregos para profissionais da área.
O blog não conseguiu falar com Ana Emília e nem com Júnior Araújo, já que existe uma apreensão entre os pacientes e seus familiares sobre a possibilidade de interrompimento do serviço, com o encerramento do prazo do contrato, já que o governo ainda não publicou nenhum aviso de licitação e, também, não informou sobre a contratação da nova empresa.
Nos bastidores os comentários dão conta que a ex-diretora do HRC e atual Secretária executiva da saúde estadual, Maura Sobreira, trabalhou para tirar o serviço das mãos do vice-prefeito, já que seria de seu interesse entregar a gestão do serviço à nova empresa terceirizada, que deverá ser a empresa Nephron, de Fortaleza.
As informações dão conta, ainda, que a prefeita Denise Oliveira, o ex-prefeito Carlos Antonio e o deputado Jeová Campos, tentaram contornar a situação junto ao governador Ricardo Coutinho, mas não conseguiram.

Fonte: Blog Adjamilton Pereira