.

.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Homem mata pastor e enterra corpo do primo ao lado de sua casa na Zona Rural de Malta no Sertão paraibano

Policiais civis da 15ª Delegacia Seccional de Patos, no Sertão paraibano, prenderam na última terça-feira (18), Antônio Fernandes Leandro, 65 anos, suspeito de praticar dois homicídios na região. O primeiro crime seria o assassinato de um pastor evangélico da Igreja Assembleia de Deus da cidade de Malta, ocorrido em 2013. O outro seria o do primo que o ajudou no crime, morto em novembro de 2014, cuja ossada foi encontrada num sítio de sua propriedade.

O pastor João Miguel do Nascimento, 46 anos, foi assassinado com golpes de faca dentro da própria residência enquanto dormia. A faca foi deixada no local por um homem que, segundo a mulher da vítima, saiu do quarto do pastor usando um capuz e fugiu com outro homem que estava esperando por ele em uma moto.
A pessoa que ajudou na fuga, de acordo com as investigações, seria Josevaldo Leandro, primo de Antônio. Os dois teriam tramando a morte do pastor por vingança, porque acreditavam que a mulher de Josevaldo estava sendo molestada pela vítima.

Já em novembro de 2014, Josevaldo teria descoberto uma traição da esposa e pediu para o primo matar a mulher. Antônio teria se negado, só que Josevaldo não aceitava e passou a ameaçar o primo dizendo que ia revelar para a polícia a participação dele no homicídio do pastor.

Para evitar ser descoberto, Antônio planejou a morte do primo. Ligou e pediu para ele ir até o sítio Santo André, na cidade Malta, onde mora, e, quando Josevaldo chegou ao local, os dois armados com facas discutiram e durante a briga Josevaldo foi ferido com um golpe de faca no coração e morreu. Antônio enterrou o corpo do primo ao lado da própria casa, no sítio.

Durante dois anos os parentes de Josevaldo tentaram entender o motivo do desaparecimento dele e a resposta veio nesta quarta feira (19) quando o crime voltou a ser investigado. Depois de analisar o inquérito policial, o delegado seccional, Sílvio Rabello, observou o depoimento de uma testemunha e uma ligação feita para 197, Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social – SEDS, que apontavam Antônio como o principal suspeito do homicídio do pastor.

A partir desta informação, os policiais da Delegacia de Homicídios de Patos descobriram que o suspeito vivia na zona rural de Malta. As diligências duraram três dias, até descobrir a casa e prender Antônio. Durante o depoimento o suspeito confessou os crimes e disse onde o corpo do primo estava enterrado.
“Solicitamos a presença dos peritos do Instituto de Policia Cientifica – IPC e fomos até o local. Depois de uma hora de escavação encontramos a suposta ossada de Josevaldo, as roupas que ele estava usando no dia que desapareceu e o RG dele, o que confirma a materialização do crime de homicídio contra Josevaldo”, disse o delegado seccional Silvio Rabelo, responsável pelas investigações.

Com a confissão de Antônio de que assassinou o pastor e o encontro da suposta ossada do primo, a polícia concluiu os dois casos. A ossada foi encaminhada para ser analisada no IPC de João Pessoa. Antônio foi autuado por homicídio e em seguida foi conduzido para o Presídio de Patos, onde vai ficar aguardando a sentença da Justiça.


Assessoria/SEDS-PB