.

.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Órgãos de segurança em Cajazeiras impõem “toque de recolher” para agremiações carnavalescas e frequentadores

Conhecida por terra da cultura, a cidade de Cajazeiras, aos poucos implode seus movimentos tradicionais e culturais; sem patrocínios, ou qualquer tipo de incentivo por parte das entidades públicas, o carnaval de rua que acontecerá no próximo mês de fevereiro encolhe a cada ano.

Uma reunião com as forças de segurança local, realizada na última segunda-feira (18), na sede do Ministério Público – decidiu sob “consenso”, que as festividades alusivas de rua, idealizadas pelos blocos tradicionais Cafuçú, Imprensados, Virgens e outros, encerrarão suas atividades as 22hs00.

Há quem diga que a decisão das autoridades se deu, pela alegação de haver na Agrovila, a festa de momo com maior intensidade e maior participação popular, sendo impossível haver contingente policial para garantir a segurança dos foliões nos pontos festivos. Mesmo com a presença e pedidos dos representantes dos blocos alternativos pela finalização das atividades as 23hs00, as autoridades não atenderam a reivindicação.

Tradicionais frequentadores das praças do rock e do frevo e, dos blocos alternativos já estão comentando pela cidade, que essa tomada de decisão das autoridades não os farão sentir-se obrigados a participar do carnaval privado, na Agrovila. Mesmo com a obrigatoriedade de encerramento as 22hs00. “Conheço esse tipo de imposição e vejo como toque de recolher”, afirmou um ancião carnavalesco.

Agenda dos blocos:

Imprensados: (sexta-feira 05/02). Concentração na Rua Coronel Juvêncio Carneiro, a partir das 18hs00, segue pela referida rua, até a Praça Major José Marques (Praça dos Blocos);

Virgens: (sábado 06/02). Concentração na Avenida Presidente João Pessoa, a partir das 16hs00, saindo as 19hs00 pela Rua Padre José Tomaz, seguindo pela Rua Eng. Carlos Pires de Sá, (desce) a Rua Tenente Arsênio, até a Praça Major José Marques (Praça dos Blocos);

Cafuçú: (segunda-feira 08/02). Concentração: Travessa Joaquim de Souza com Rua Epifênio Sobreira, a partir das 15hs00, saindo as 18hs00 pela Avenida Presidente João Pessoa, segue pela Rua Padre Jose Tomaz, Juvêncio Carneiro, segue pela Rua Geminiano de Souza, Tenente Arsênio, Eng. Carlos Pires de Sá, (desce) a Rua Padre José Tomaz (ladeira do cemitério) e retorna pela Epifânia Sobreira à concentração – onde haverá a tradicional música ao vivo e comes e bebes. 


Da redação