.

.

sábado, 16 de janeiro de 2016

Cajazeiras: cadela tem anzol “cravado” na boca possivelmente por ato de crueldade

Uma dona de casa que não quis se identificar residente no Jardim Soledade em Cajazeiras, solicitou ajuda da protetora de animais da cidade, a enfermeira Tamiris Lanny Claudino, ex-presidente da Associação de Proteção aos Animais de Cajazeiras, para viabilizar a retirada de um anzol, que estava cravado na boca de uma cadela de rua.

O fato se deu entre a última sexta-feira (15) e o sábado (16), porém, a mulher não soube identificar na primeira hora, qual objeto estava agarrado à boca do animal. Tamiris, logo após tomar conhecimento do ato, possivelmente de crueldade praticado por alguém que não gosta de animais – buscou ajuda de um profissional da área.
(imagem real)

Chegando ao local indicado, ambos se depararam com o sofrimento da cadela. Um anzol, enroscado num elástico – como fosse uma isca para pegar a presa. “Antes de chegar na casa da mulher, achei que fosse um ferro que a cadela tivesse enganchado na boca, mas quando vi de perto, percebi que era um anzol, percebi que se tratava de um ato criminoso, acho que foi alguém que não gosta de animais de rua, já tinha visto de tudo”, afirmou Tamiris Lanny.

Segundo Tamiris, a retirada do objeto causou muita dor ao animal.  “Ainda para piorar a cadela está prenha e precisa de um lar. Quem souber de alguém que tenha interesse avise. E quanto a você que gosta de praticar crueldade, saiba que pode ficar até impune para a sociedade, mas para Deus não”. Finalizou inconformada Lanny.

Da redação