.

.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Cinco anos depois assassinato de Paulinho Vital continua sendo um mistério para as autoridades

Mistério – Há cinco anos sem explicação por parte das autoridades, um crime bárbaro marcou a cidade de Cajazeiras completou cinco anos sem resposta. Na noite do dia (20) de setembro de 2010, o vigilante Paulo Vital, conhecido como “Paulinho”, foi brutalmente assassinado a pauladas em frente à antiga montadora de motos onde ele trabalhava.

No interior da montadora foram encontradas manchas de sangue, reforçando as suspeitas de que “Paulinho” começou a ser agredido ainda dentro do prédio.

Na época, uma testemunha teria revelado à polícia a identidade de uma mulher que teria sido vista indo até a montadora entregar uma chave ao vigilante. Essa suposta mulher chegou a ter a sua prisão preventiva decretada, mas foi liberada provavelmente por falta de provas.

Desde então, as autoridades policiais não conseguiram desvendar o crime, que teve as investigações arquivadas após a delegada que investigava o caso ser transferida em um processo periódico de remanejamentos.

Apesar de já terem se passado cinco anos após o homicídio, a família de “Paulinho” ainda espera que a Justiça reabra o caso, na esperança de que surjam informações importantes que levem à prisão de algum suspeito.


Da redação
Com Portal CZN