.

.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Audiência com o ministro Occhi é adiada a pedido da Frente Parlamentar da Água da ALPB

A Sessão Especial que seria realizada com a presença do Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, nesta sexta-feira (12), em João Pessoa, foi adiada. O pedido de adiamento foi feito pelo presidente da Frente Parlamentar da Água, deputado Jeová Campos, no dia (10), e confirmado pelo chefe de gabinete e secretário executivo do Ministério, Paulo Roberto Filho, na manhã de quinta-feira (11).

Em ofício encaminhado ao Ministério, o presidente da Frente, em concordância com a presidência da ALPB, justificou a necessidade de adiamento em função da ausência no Estado de vários parlamentares paraibanos que estão participando da 19ª  Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, que está acontecendo em Vitoria (ES) e também em função do estado de saúde do próprio Jeová Campos, que está com suspeita de ter contraído a febre chikungunya e essa semana não teve condições de exercer suas atividades parlamentares em função da doença.

“Não tinha sentido a realização desta audiência sem a presença dos deputados, do presidente da Casa e do presidente da Frente Parlamentar da Água e ainda sem a devida mobilização dos prefeitos das cidades que enfrentam a problemática da seca, portanto, achamos prudente solicitar o adiamento e agendarmos outra data”, afirma Jeová, lembrando que esse momento precisa ter a presença maciça de todos os interessados e ser bem articulado para que a pressão política para o enfrentamento da crise hídrica surta o efeito que se espera.

“Queremos mais recursos para o enfrentamento deste grave problema, porque os R$ 18 milhões anunciados pelo Governo Federal para a PB mal dão para começar as ações. O Estado precisa de, pelo menos, R$ 80 milhões e a ideia é sensibilizar o ministro para que ele tenha um olhar sensível aos nossos problemas e acene com mais liberações”, disse Jeová que espera que a nova data seja confirmada em breve. “A situação dos municípios é crítica, de forma que vamos tentar reagendar a audiência para os próximos dias”, finaliza o deputado.

Assessoria