.

.

quinta-feira, 17 de março de 2016

Tiririca é citado na operação Lava Jato. Vale a pena ler!


Citado na delação premiada do senador Delcídio do Amaral, o deputado federal Francisco Everardo, mais conhecido por seu papel como o palhaço Tiririca, ele tomou uma atitude no mínimo memorável e surpreendente, algo que nos faz ter um pouco de fé nos nossos políticos atuais. O senador Delcídio, já citado anteriormente, não demorou mais do que dois dias preso para aceitar a possibilidade de uma delação premiada. Em mais de 250 páginas e 21 termos, Delcídio entregou correligionários e adversários, dentre eles a presidente atual Dilma Roussef e o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, junto do senador Aécio Neves, que estão sendo alvos das investigações. 

No entanto, o trecho que surpreendeu foi mesmo o fato de Tiririca ter sido citado como um dos alvos de suborno para que a CPI da Petrobrás não fosse aprovada no senado. Na situação onde R$500 mil foram oferecidos em troca de seu voto contra a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigaria o escândalo da estatal, Tiririca teria ido contra todas as expectativas e agiu com repulsa à proposta recebida. Segundo o depoimento de Delcídio, Tiririca teria se alterado e ameaçado bater no operador do petrolão que o abordou com a maleta de dinheiro pronta para ser entregue ao senador.
Depois de expulsar o homem responsável por suborná-lo, Francisco Everardo- ou Tiririca, como você preferir chamá-lo- enviou uma carta para Delcídio do Amaral.
"Delcídio, não te chamo de excelência, porque você não é excelente. Nunca mais mande ninguém pra me oferecer dinheiro em troca de votos. Voto com minha consciência pensando no que pode ser melhor pro povo. Nem meu partido tem moral de me fazer mudar um voto, quanto mais seu dinheiro sujo.Não entrei pra política atrás de dinheiro. Já passei fome na época do circo. Fiz sucesso e ganhei muito dinheiro. Perdi todo meu dinheiro e todo meu sucesso. Voltei pro circo sem nenhum constrangimento porque lá é minha casa. Me reergui graças ao povo e ao Tom Cavalcante. Mesmo na miséria não roubei dinheiro de ninguém. Não seria agora que sujaria minhas mãos e minha história.Posso estar sendo chamado de otário por todos os outros deputados que aceitaram fazer isso. Não tem problema se ser otário é seguir os passos de Cristo, eu serei pra sempre um otário. Só que meus filhos nunca irão precisar me visitar num presídio. Entendeu Delcídio?"
Depois de um exemplo desses, ainda que pareça sonhador, talvez seja isso que nos motive em acreditar no futuro do país. Eu sei, dizer isso no dia de hoje principalmente parece até utópico, mas acreditar nunca é demais. Talvez sejam esses exemplos compartilhados que façam mentes questionarem seus atos e à partir disso mudarem. Vamos torcer para que isso seja o mais compartilhado possível até chegar aos ouvidos de nossos "representantes". Vamos torcer para que mais "otários" apareçam em nossa política, que ela seja usada para o povo, em prol do povo, para o bem do povo. Que ela seja do povo.
http://afolhabrasil.com.br/