.

.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

População de Cajazeiras corre risco de surto epidemiológico em decorrência do atraso para combater ciclos de endemias

Mesmo com a contratação de (trinta) novos agentes e, somados os já efetivos para combater o surto epidemiológico de Zika Vírus, Dengue e Chikungunya – por parte da Secretaria de Saúde de Cajazeiras, os trabalhos de combate às endemias, para concluir os ciclos estão demasiadamente atrasados.

Segundo informações chegadas a nossa reportagem, nem mesmo o segundo ciclo foi concluído, pois, o mês de maio é tempo de estar iniciando o quarto ciclo, mas as equipes não concluíram o segundo.

Sem coordenação e tão pouco planejamento para equilibrar as demandas, o Programa de Estruturação da Vigilância Ambiental (PEVA) interrompeu a campanha de combate à doença de Chagas – Os agentes foram direcionados ao combate e controle de outras pragas.

Com inúmeras ocorrências na zona rural e registros no perímetro urbano, o vetor da doença de Chagas, o “barbeiro” se prolifera a cada dia fazendo novas vítimas, restando à população de Cajazeiras, clamar a Deus. Ainda de acordo com informações chegadas, a maioria dos agentes encontra-se em trabalhos burocráticos internos, ou à disposição de outros órgãos.


Da redação