.

.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Gerente da 9ª Regional de Educação, Andréia Braga, reúne diretores visando a inclusão das escolas em projetos federais

A reunião teve como objetivo tratar sobre a manutenção e atualização do PDE Interativo, que é um sistema do Ministério da Educação que engloba todos os programas do Governo Federal e para os quais as escolas podem aderir, enviar projetos e participarem, a exemplo dos programas Atleta na Escola, Escola no Campo, Escola Sustentável, Formação Continuada, entre outros. Ainda foi discutido sobre as Diretrizes para execução físico-financeira dos programas vinculados ao FNDE e a prestação de contas de projetos e programas, com foco na busca de recursos ofertados pelos diversos programas do Governo Federal.
IMG_5307Para a professora Andréia Braga, o encontro foi de suma importância porque muitas escolas que estão aptas a receber recursos federais não receberam simplesmente porque não alimentavam corretamente o PDE Interativo ou não enviavam os seus projetos para avaliação do MEC.
“Nos últimos dois meses procuramos fazer um raio-X de como estava a situação financeira de cada escola e pudemos perceber que muitas delas, a maioria por sinal, não estavam recebendo recursos de diversos programas do Governo Federal, como o programa Mais Educação, o Água na Escola e o Mais Cultura. Este último para que se tenha ideia, das 63 escolas estaduais de nossa rede, nenhuma delas estava inserida no programa, deixando de receber importantes recursos, ou seja, as escolas estavam funcionando de forma muito precária do ponto de vista da captação de recursos federais e nossa proposta é reverter esse quadro o quanto antes”, comentou.
IMG_5303Andréia ainda explicou que com a adesão aos programas ou com a aprovação de seus projetos, as escolas estaduais passam a receber, em conta própria, recursos do Governo Federal que podem ser utilizados na manutenção, custeio e capitalização das escolas, além de obter recursos para ações pontuais como compra de material esportivo, através do programa Atleta na Escola, ou a perfuração e instalação de poços, através do Programa Água na Escola, por exemplo. Isto sem a necessidade de intervenção financeira do Governo do Estado.
“É imprescindível que cada diretor tenha consciência da importância de seu papel enquanto gestor para alimentação e atualização do PDE Interativo, com ele a escola passa a ter uma certa independência financeira, podendo ter recursos para serem aplicados em diversas áreas. Esta nossa reunião tem o objetivo de instruí-los sobre como conseguir tais recursos”, finalizou.
Para a Diretora Maria Cristina Parnaíba, da Escola Estadual Ministro José Américo de Almeida, da cidade de São João do Rio do Peixe, a reunião foi muito positiva porque foi esclarecido que cada diretor pode e deve procurar inscrever a escola nos programas e projetos do Governo Federal
IMG_5306 - Cópia“A reunião foi muito esclarecedora e produtiva, acredito que todos saíram daqui bem esclarecidos sobre a importância de seu papel enquanto diretor para conseguir recursos federais para as escolas, algo que não víamos há bastante tempo e que a professora Andréia Braga está resgatando”, pontuou.
Além da Professora Andréia Braga que abriu e encerrou os trabalhos, a reunião contou com a palestra de Sayonara Abrantes O. Uchoa, Professora do IFPB Campus de Cajazeiras, Coordenadora do PIBID – Letras/CNPQ, integrante do Grupo de Pesquisa Semântica e Ensino (UFPB/CAPES), Mestre em Linguística pela UFPB e Doutoranda em Linguística também pela UFPB, Especialista em Elaboração de Projetos e Programas e Especialista em Tecnologia Educacional pela PUC, e ainda com a participação da Técnica da 9ª Gerência Regional de Educação, Élyda Macena.

Nova Opinião