.

.

domingo, 12 de abril de 2015

Sem crédito na praça, vereador haverá de pagar quase 34 mil em multa processual. Veja!

Ainda com saldo devedor da campanha eleitoral passada, o Vereador Marcos Barros de Souza (PSB), vem enfrentando grandes dificuldades para quitar tais pendências.

É sabido que, nos corredores da Câmara Municipal de Cajazeiras, a quantidade de credoras à procura do referido parlamentar no dia-a-dia é grande – e, para piorar o Tribunal de Justiça da Paraíba imputou-lhe uma multa civil processual equivalente a R$ 33.750,00, correspondentes a cinco vezes, o que recebia o vereador até 2012, quando o mesmo, presidiu à Mesa Diretora do Poder Legislativo da “Terra do Padre Rolim”.
Foi amplamente divulgada a partir do resultado do TJ na última quinta-feira (09), em todos os meios de comunicação do Estado da Paraíba, uma lista com a condenação de 81 ex-gestores por crime de violação aos princípios administrativos, ou improbidade administrativa.

Em silêncio, o réu não se manifestou, ou fez qualquer tipo de citação, ou mesmo sua defesa em programas de rádio – como é de costume o vereador utilizar desses meios, quando seu nome é “lembrado” de alguma maneira. Ainda de acordo com uma fonte, Marcos Barros optará por não recorrer, pois, o prejuízo poderia ser maior que o financeiro – já que Barros passa por grande dificuldade financeira no momento e vive pedindo cheques emprestados para amigos.



Da redação