.

.

sábado, 25 de abril de 2015

Prefeitura de Cajazeiras convida sociedade e entidades para audiência sobre a criação da Zona Franca do Semiárido

A Prefeitura Municipal de Cajazeiras através da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Econômico e Belchior Consultoria confirmaram a audiência pública, que tratará sobre à Zona Franca do Semiárido, para a região Nordeste, no dia (15) de maio, à partir das 08hs00 no auditório da FAFIC, em Cajazeiras.

A Prefeitura e a organização do evento convida todos os segmentos da Sociedade , Sindicatos, Classe Política, Comerciantes, Faculdades, Escolas, Igrejas, Avasp, Amasp, imprensa falada e escrita.

Objetivo é debater a criação da Zona Franca do Semiárido nordestino – PEC 19/2011, com a presença dos membros da Comissão Especial da Zona Franca do Semiárido e do autor da proposta deputado Wilson Filho.

O projeto que cria a Zona Franca do Semiárido nordestino é de autoria do deputado federal, Wilson Filho (PTB) e beneficiará seis estados da região. Com o centro em Cajazeiras, a isenção de impostos será possível em uma área que compreende um círculo num raio de 250 quilômetros, chegando aos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Bahia.

Projeto - Com a área de abrangência em forma de circulo com um raio de 250 km, em uma linha reta, a Zona Franca do Semiárido nordestino chegará a Campina Grande, Picuí, Patos, Sousa, Cajazeiras, Princesa Isabel, Catolé do Rocha, além de municípios do Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Bahia que estarão trabalhando pela Zona Franca gerando mais empregos e renda.

De acordo com o deputado, a zona vai ter características de área de livre comércio, para exportação e importação com incentivos fiscais, pelo prazo de 30 anos.

A PEC confere ao governo federal a atribuição de demarcar a área de forma contínua, com círculo de raio mínimo de 100 quilômetros e centro no município de Cajazeiras, na Paraíba.

A escolha de Cajazeiras, explica Wilson Filho, deve-se ao fato de a cidade situar-se no centro da região semiárida, além da contar com boa infraestrutura rodoviária e da proximidade com portos e aeroportos.

A Zona Franca prevista abarcará boa parte do território de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, além da Paraíba.



Ascom