.

.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Dirigente do PSOL critica proposta de voto distrital

Ao comentar o projeto de voto distrital apresentado pelo senador José Serra (PSDB), o presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, disse ser pessoalmente contra a proposta e garante que o voto distrital, se aprovado, vai elitizar ainda mais as eleições municipais. “Em tese, João Pessoa, por exemplo, teria 27 distritos e os partidos seriam levados a lançar apenas um candidato por distrito, o que elitizaria ainda mais as eleições, tornando os partidos mais fechados para a participação de filiados que não teriam qualquer chance de serem sequer candidatos”, comentou.

Galdino também criticou a criação da figura do suplente de vereador associado ao vereador eleito. “Talvez esses suplentes venham assumir o mandato sem terem sido votados diretamente, o que não é sensato”, disse.

“A proposta original do senador José Serra é tão ruim que acabaria com a propaganda eleitoral dos candidatos a vereador. Essa situação tornaria ainda mais difícil a decisão da população para fazer sua escolha, uma vez que os candidatos a vereador não estariam obrigados a fazer propaganda eleitoral tal como ocorre hoje”, disse Galdino.

O presidente estadual do PSOL considerou que o voto distrital poderá tornar a democracia representativa ainda mais artificializada. “Se, por um lado, a adoção do voto distrital nos grandes municípios reduzirá de forma significativa os custos das campanhas, por outro, a democracia ainda ficará mais artificializada”, opinou.

“Não acredito que esse sistema (voto distrital) permitirá maior proximidade entre eleitores e candidatos, favorecendo ainda a fiscalização, pela população, do vereador eleito no distrito. Por quê? Não estamos sendo propostos mecanismos de controles do mandato dos parlamentares eleitos”, disse.



Assessoria