.

.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Cinco municípios paraibanos concentram mais da metade do valor do PIB 2012

O Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios paraibanos, referente ao ano de 2012, foi divulgado nesta quinta-feira (11), em João Pessoa, pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (Ideme), com apoio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o estudo, os 223 municípios paraibanos contabilizaram um desempenho econômico na ordem de R$ 38,731 bilhões, dos quais quase R$ 23 bilhões (58,4%) foram oriundos das cidades de: João Pessoa (1º), Campina Grande (2º), Cabedelo (3º), Santa Rita (4º) e Bayeux (5º).

Com isso, os municípios concentraram mais da metade das riquezas produzidas no estado da Paraíba, enquanto que os demais municípios, juntos, passaram a representar 41,6% de todas as riquezas – bens e serviços – produzidas em 2012. Vale destacar que a capital e Campina Grande foram responsáveis pela metade do valor do PIB gerado entre os cinco maiores municípios produtivos.

O município de João Pessoa continua sendo, tradicionalmente, o centro dinâmico da economia paraibana, obtendo um incremento nominal de 11,1% no valor de seu PIB (passou de R$ 10,105 bilhões, em 2011, para R$ 11,226 bilhões, em 2012), e de 0,5 pontos percentuais na sua participação na economia do estado (passou de 28,5% para 29,0%), entre 2011 e 2012.

O principal Setor da atividade econômica da capital paraibana permaneceu sendo o de Serviços, representando 74,6% do Valor Adicionado total do município, porém ficou 0,6 pontos abaixo do percentual observado em 2011. Em seguida vem o Setor Industrial, com 25,4%, obtendo um ganho de 0,6 pontos percentuais e, em terceiro, o Setor Agropecuário que permaneceu representando apenas 0,1% da economia municipal.

Campina Grande - Em Campina Grande, o valor do PIB municipal passou de R$ 5,342 bilhões, em 2011, para R$ 5,487 bilhões, em 2012, um crescimento nominal de 2,7%, que contribuiu para que houvesse uma redução de 0,9 ponto percentual em sua participação no quadro estadual (passou de 15,1% para 14,2%, entre 2011 e 2012, respectivamente).

Esse pequeno crescimento do PIB campinense deveu-se, em grande parte, à redução de 1,2% no Valor Adicionado Bruto (VAB) nominal do Setor Serviços (passou de R$ 3,371 bilhões, para R$ 3,331 bilhões, respectivamente), promovendo, assim, um recuo de 2,8 pontos percentuais desse Setor na participação municipal (passou-se de 72,3%, para 69,5% do VAB total do município, respectivamente). O segundo setor mais importante é o Setor Secundário, que corresponde à cerca de 14,8% do VA municipal; também se destacam as contribuições da indústria da alimentação e da construção civil na geração de riquezas da indústria municipal.

Menores valores do PIB - Com relação às menores contribuições econômicas para a composição do PIB dos municípios paraibanos em 2012 destacaram-se: Areia de Baraúnas, Quixaba, Coxixola, Riacho de Santo Antônio e Zabelê. São municípios que apresentam pequena população, menor que 2.200 habitantes, e que nos últimos cinco anos apresentaram baixíssima participação no PIB, em torno de 0,03%. Uma característica comum na economia desses municípios é que grande parte do Valor Adicionado é oriundo do Setor Serviços, mais especificamente da Administração Pública.

A divulgação do PIB dos municípios paraibanos foi realizada pelo superintendente do Ideme, Mauro Nunes, no auditório da PBPrev, em João Pessoa, durante entrevista coletiva. A exposição contou também com a participação dos representantes do IBGE, o economista Jorge Sousa Alves e o agrônomo José Rinaldo de Souza; assim como do economista do Ideme, Geraldo Lopes.


Os representantes do Ideme e do IBGE prestaram esclarecimentos sobre o desempenho econômico dos municípios paraibanos e Nacional – PIB 2012, nos três setores produtivos: Agropecuária, Indústria, Comércio e Serviços. O relatório completo pode ser acessado no site do Ideme: www.ideme.pb.gov.br


Secom