.

.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Cajazeiras sedia audiência pública para tratar da criação da Zona Franca do Semiárido Nordestino

A audiência pública convocada pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados, encarregada de debater a Proposta de Emenda Constitucional que cria a Zona Franca do Semiárido Nordestino (PEC -19/2011), realizada na cidade de Cajazeiras, na manhã desta sexta-feira (15), foi considerado um grande sucesso, pela participação massiva da classe política de vários estados do nordeste, da classe empresarial e dos segmentos da sociedade civil organizada, que durante quase quatro horas discutiram a importância da aprovação do projeto como instrumento de desenvolvimento dos municípios de 06 estados que serão beneficiados.

A audiência, realizada no auditório da FAFIC – Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Cajazeiras foi coordenada pelo deputado federal Wilson Filho, autor da PEC e contou com as presenças do senador Cássio Cunha Lima, dos deputados Efraim Filho e do representante do deputado Wellington Roberto, pelo estado da Paraíba, os deputados federais José Airton e Odorico Monteiro, da bancada do Ceará, do ex-deputado federal Beto Rosado, do Rio Grande do Norte, uma grande representação de deputados estaduais da Paraíba, deputados de outros estados, prefeitos e vereadores, além do ex-senador Wilson Santiago, autor originário da proposta de criação da Zona Franca.

A proposta inicial, no seu texto base, definia a abrangência da Zona Franca do semiárido um raio mínimo de 100 quilômetros, tendo como centro o município de Cajazeiras, beneficiando 04 estados – Paraíba, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte, mas por decisão da Comissão Especial encarregada de debater o tema, foi ampliada para um raio de 250 quilômetros, como forma de abranger mais dois estados, Piauí e Bahia.
Ao todo a PEC deve beneficiar 323 municípios dos seis estados nordestinos. Na Paraíba, 110 cidades deverão ser beneficiadas com a criação da Zona Franca. O projeto também engloba os estados de Rio Grande do Norte (66 municípios), Ceará (52), Pernambuco (44), Piauí (5) e Bahia (3).


g1.globo.com