.

.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

SINFUMC – Somente uma sessão especial não resolve

Caso o parlamento municipal cajazeirense quisesse resolver com mais celeridade o prejuízo que a Prefeitura de Cajazeiras está causando aos servidores efetivos da saúde, desde quando deixou de implantar a data base no Plano de Cargos, Carreira e Salários dessa categoria, em março do ano em curso, já teria feito uso da legislação federal:

Decreto Lei nº 201/67 artigo 1º incisos XIII, XIV e parágrafo 1º. Artigo 4º inciso VI. Constituição Federal de 1988 e legislação municipal: Lei Orgânica do Município e Regimento Interno que estão à disposição da Casa Otacílo Jurema.

Somente discursar na tribuna para uma platéia seleta não resolve, os quinze legisladores têm poder além do verbo.

Os servidores efetivos da saúde necessitam de atitudes bem mais práticas, que surtam efeitos em seus contracheques, tudo isso em louvor a legislação 2.439/16 artigo 3º, que implantou a alínea “a” no inciso 17º da legislação 2009/11.

O SINFUMC e o advogado já estão fazendo a sua parte, provocando o Ministério Público e o judiciário paraibano. Então, por que o Poder Legislativo não se antecipou? “Mata o próximo quem lhe tira os meios de vida, e derrama sangue quem priva o operário de seu salário”.


(Eclesiástico 34,22)
Cajazeiras/PB, 21 de Maio de 2017.
A DIRETORIA DO SINFUMC